BrazilERA |OT| Nothing Happens, Feijoada

Eu queria entender o ódio que muitos tem pelo Haddad lol o cidadão ai em cima falando que ele quer ser ditador, pqp, acordem pra realidade.

PT tá louco pra perder o senado de SP, Suplão liderava absoluto, caiu bastante. Eqto isso o partido da metade do tempo de TV para o candidato Gilmar com J, que tem 3 por cento. Puta que pariu.
 
Cadê as pesquisas do cenário Ciro x Haddad? Eu até entendo se eles só fizessem o cenário Alckmin x Haddad, porque seria a disputa de sempre direita x esuerda, com o Alckmin na cota da direita no lugar do Bolsonaro, mas não, eles testam o cenário 100% direita Alckmin x Bolsonaro, mas se recusam a testar o 100% esquerda do Ciro x Haddad.

Edit: Me corrigindo, existe sim o cenário Ciro x Haddad no datafolha, ele só não é divulgado no site da Folha...

 
Eu queria entender o ódio que muitos tem pelo Haddad lol o cidadão ai em cima falando que ele quer ser ditador, pqp, acordem pra realidade.

PT tá louco pra perder o senado de SP, Suplão liderava absoluto, caiu bastante. Eqto isso o partido da metade do tempo de TV para o candidato Gilmar com J, que tem 3 por cento. Puta que pariu.
Não é dificil. Votar nele é perpetuar o projeto de poder que por diversas razãos é uma das maiores maldades desse país.
Além de que foi prefeito de SP e não fez absolutamente nada de benefico (ciclovia? Pode até ser, mas para por ai). Além de que ele nada mais é do que um fantoche de outra pessoa.

Votar nele é votar pra continuarmos na mssma situação que nos encontramos hoje, e na minha opnião, pra piorar. Vê lá oq o zé dirceu disse hoje.
 
Acho que o PT tá jogando bait pro Boloro despirocar mais ainda no fascismo.

Ou jogar conversa de nova constituinte pra atrair insatisfeitos do Boloro ou indecisos.
 
Não que importasse muito se o Bolsonaro aceitasse ou não, sabemos que os minions não aceitarão independente do que o líder falar, então tamo fudido de qualquer maneira.
 
Não que importasse muito se o Bolsonaro aceitasse ou não, sabemos que os minions não aceitarão independente do que o líder falar, então tamo fudido de qualquer maneira.
Ah, se ele desse um discurso do tipo "infelizmente perdi pra esses comunistas do PT que estão destruindo o país, mas em 4 anos voltarei mais forte e teremos a vitória" (ou algo do nível) os minions talvez acalmassem
Mas com ele desde agora falando em fraude, vai ser um fim de ano agitado no Brasil.

Não é dificil. Votar nele é perpetuar o projeto de poder que por diversas razãos é uma das maiores maldades desse país.
Além de que foi prefeito de SP e não fez absolutamente nada de benefico (ciclovia? Pode até ser, mas para por ai). Além de que ele nada mais é do que um fantoche de outra pessoa.

Votar nele é votar pra continuarmos na mssma situação que nos encontramos hoje, e na minha opnião, pra piorar. Vê lá oq o zé dirceu disse hoje.
O Dirceu disse nada como expliquei na página anterior e qualquer pessoa com o minimo de interpretação de texto veria a mesma coisa
Mas as pessoas só leram ele falando "tomar o poder" e já estão divulgando que o PT está preparando uma ditadura comunista no país

E entendo perfeitamente que não queira o PT contra o Bolso no segundo turno, mas querer dizer que os dois são o mesmo nível de desgraça pro país é sem condições
 
Não que importasse muito se o Bolsonaro aceitasse ou não, sabemos que os minions não aceitarão independente do que o líder falar, então tamo fudido de qualquer maneira.
ehhh, é bem assim não. Nego jogar mais gasolina na fogueira importa sim, ainda mais quando esse songomongo tem tanto simpatizante no exército e outras instituições do executico que trabalham com uso da violência.
Edit: Me corrigindo, existe sim o cenário Ciro x Haddad no datafolha, ele só não é divulgado no site da Folha...
#blessedimage
 
https://www.conjur.com.br/2018-set-28/cnj-afasta-juiz-planejava-recolher-urnas-antes-eleicao

A ação corre no CNJ sob sigilo. No pedido, a AGU afirmou que magistrado planejava conceder uma liminar no fim do dia 5 de outubro determinando que o Exército recolhesse urnas eletrônicas que serão utilizadas na votação.


Achei que a minoria tinha que acatar a maioria =P
 
Ah, se ele desse um discurso do tipo "infelizmente perdi pra esses comunistas do PT que estão destruindo o país, mas em 4 anos voltarei mais forte e teremos a vitória" (ou algo do nível) os minions talvez acalmassem
Mas com ele desde agora falando em fraude, vai ser um fim de ano agitado no Brasil.


O Dirceu disse nada como expliquei na página anterior e qualquer pessoa com o minimo de interpretação de texto veria a mesma coisa
Mas as pessoas só leram ele falando "tomar o poder" e já estão divulgando que o PT está preparando uma ditadura comunista no país

E entendo perfeitamente que não queira o PT contra o Bolso no segundo turno, mas querer dizer que os dois são o mesmo nível de desgraça pro país é sem condições
Até como se essa nao fosse a intenção dele, né? Cara para de ser inocente, se pudesse o PT acababa com a eleição amanhã e já era.
E não é sem condições, veja bem nosso país hoje! Como já disse anteriormente, nordeste sucateado, quase nenhum incentivo fiscal, empresas deixando o país para investir em outros, vendendo recursos naturais a preço de banana ( inclusive deixando outros países explorarem), falta de incentivo tecnologico ( tem brs que tem que fazer pesquisa em outro país, e assim deixando o know how lá e o BR tendo que comprar depois), a educação cada vez pior(para beneficio de um certo projeto de poder), principalmente na parte de cima do país, amazonia sendo a ANOS vendida para fazendeiros suspeitos e o governo nada faz.

Na real, o bolsonaro só é um tipo diferente de mal, que na minha humilde opniao, é a mesma coisa disso ae, o dano é IGUAL
 
Esse negocio do juiz é bem whaaat the shit. Bom saber que alguem do exército/vara vazou essa informação pra AGU pq HOLY FUCK

Até como se essa nao fosse a intenção dele, né? Cara para de ser inocente, se pudesse o PT acababa com a eleição amanhã e já era.
e pq não fez isso durante todo o período em que poderia tentar algo do tipo, quando lula tava no comando?

Aqui tu pega pdfs até 2013 com detalhamentos dos incentivos fiscais que a Sudene libera pra região ano a ano, btw. Sei lá de onde tu tirou que não tem quase nenhum incentivo fiscal por lá.
 
Esse negocio do juiz é bem whaaat the shit. Bom saber que alguem do exército/vara vazou essa informação pra AGU pq HOLY FUCK



e pq não fez isso durante todo o período em que poderia tentar algo do tipo, quando lula tava no comando?

Aqui tu pega pdfs até 2013 com detalhamentos dos incentivos fiscais que a Sudene libera pra região ano a ano, btw. Sei lá de onde tu tirou que não tem quase nenhum incentivo fiscal por lá.
Tu conhece alguem que foi beneficiado com isso?
Por que pelo que eu sei, tem muita gente que misteriosamente nao entra em uns “requisitos”
Alias, sempre houve suspeitas de corrupção também.( como em todos os setores do país)
 
Huhasushaauhsuha, o songomongo do juiz fez video no youtuba e a AGU anexou


Tu conhece alguem que foi beneficiado com isso?
Por que pelo que eu sei, tem muita gente que misteriosamente nao entra em uns “requisitos”
Alias, sempre houve suspeitas de corrupção também.( como em todos os setores do país)
Clica nos PDFs que tu vai ver os beneficiados. Os maiores estão listados, ano a ano, nome a nome, com os valores que investiram para obterem o beneficio, empregos que foram gerados e um monte de outros dados a respeito dos programas.

E sim, claro que vai ter corrupção.
 
Entre 2004 e 2014 a desigualdade social e de renda caiu muito mais sensivelmente nos estados do Nordeste do que em qualquer outra região do país (desigualdade de renda no MA, que era o oitava mais desigual, caiu quase 20%; SP, que era a 9ª mais desigual, 6%). Obviamente existem muitos outros problemas na região (e no país como um todo), uma grande parte deles por inação federal, outra parte por causa das administrações locais.

Isso tudo acontece por meio de investimentos econômicos diretos e por meio de coisas tipo Bolsa Família, que introduzem dinheiro e aquecem as economias locais (que geram empregos, mais renda, mais consumo, etc, em um ciclo), aumento dos índices de escolaridade e formalização no mercado de trabalho, etc.

Aconteceu um monte de merda nesse país e tem muita coisa que tem que ser corrigida, melhorada, etc. Mas não dá de ficar dando uma de avestruz, enfiando a cabeça na terra e ignorando os avanços que foram feitos.
 
Quis dizer que entre os dois com mais intenção de voto.
E não que só existam os dois, se foi isso que entendeu
Não, o que eu não entendi é a insinuação que o aspirante a didator e o fascista não estão na mesma chapa.

Não é dificil. Votar nele é perpetuar o projeto de poder que por diversas razãos é uma das maiores maldades desse país.
Além de que foi prefeito de SP e não fez absolutamente nada de benefico (ciclovia? Pode até ser, mas para por ai). Além de que ele nada mais é do que um fantoche de outra pessoa.

Votar nele é votar pra continuarmos na mssma situação que nos encontramos hoje, e na minha opnião, pra piorar. Vê lá oq o zé dirceu disse hoje.
Mano, vai se tratar.
 
Se o Brasil fosse um país decente uma fala dessa seria repudiada pela maioria da população e imediatamente, ou no máximo amanhã, por todos os outros candidatos candidatos, todas as forças armadas e, provavelmente, resultaria na impugnação da chapa e denúncia por incitação a desordem e ameaça ao processo eleitoral.

Mas como não é, estamos nessa situação.

Esperando um milagre agora. Ou que ele já fique para trás no primeiro turno ou o Cangaciro vá para o segundo turno ao invés do fantoche do Luladrão.
 
Aconteceu um monte de merda nesse país e tem muita coisa que tem que ser corrigida, melhorada, etc. Mas não dá de ficar dando uma de avestruz, enfiando a cabeça na terra e ignorando os avanços que foram feitos.
Todos os avanços que foram feitos com Lula-Palocci foram desfeitos pela política desastrada de Dilma. O que ela fez com o BNDES foi a maior política de transferência de renda para os ricos que o Brasil já viu (Meirelles, inclusive, deve amar a Dilma).

É de se torcer que Haddad seja um presidente bem melhor, responsável fiscalmente (como foi como prefeito de SP). Mas o PT de 2016-2018 não leva a crer nisso (golpe, eleição sem Lula é fraude, previdência não é deficitária, Venezuela e Nicarágua são democracias, etc), o PT de 2014-2016 também não (oposição a própria Dilma) e essas últimas entrevistas de Haddad também não ajudam a colocar fé.

E para quem acha que o PT não deu golpe em 13 anos de governo, por que daria agora, vale lembrar que a mea-culpa divulgado em 2016 não citou corrupção, políticas econômicas desastradas ou nada do tipo. Citou a falta de controle da mídia, do judiciário, a falta de aproximação com militares. É muita inocência achar que o PT de hoje é o mesmo de 2002.

Com PT tomando de volta o poder teremos um Brasil falido economicamente, com crescentes níveis de violência, desigualdade, inflação e tudo mais. Mais uma década (no mínimo) perdida. Mas mesmo assim isso nem se compara a eleger como presidente uma pessoa que apoia ditadura, apoia tortura, ataca descaradamente a democracia (o PT pelo menos tenta disfarçar o discurso). Como disse o Boechat, um torturador é pior tipo de ser vivo que existe, e esse merda idolatra eles... elegê-lo como presidente seria uma completa falência moral, algo que teria efeitos negativos não só numa década, mas até o fim das vidas de todos que votam hoje.
 
Só agora vi esse tópico, tudo bem gente?
(pergunta retórica pq não tem como estar bem nesse momento político)

Essa entrevista do Datena mostra muito bem a ameaça de um golpe militar que estamos lidando, e piora com esse vice tão sem noção que até o Bolsonaro teve que mandar parar de dar entrevista.
 
Eu até concordaria que o PT eleito em 2018 seria bem mais radical se o candidato não fosse o Andrade. Ele não é da parte louca de pedra do PT que ficou a frente do partido nesses últimos 2 anos instigando a militância, ele é bem mais sensato como mostrou na prefeitura de São Paulo. Como o PT se ganhar só ganharia no executivo, quase tudo que eles falam nunca irá acontecer e o pouco que dá para fazer controlando o executivo vai depender diretamente da vontade do Haddad, ou seja, não deve ser muito diferente do PT de 2002 chegando ao poder. Inclusive acho que esse é um dos maiores problemas caso ele ganhe, porque de novo o PT da campanha vai ser um e o eleito será outro, igual em 2014 que a Dilma dizia que a economia estava bem e foi só ganhar que começou a tomar as medidas que Aécio e Marina diziam que tinham que ser feitas. A vantagem é que ele pelo menos é bem mais político que a Dilma, então acho difícil ele tomar um impeachment, mas que provavelmente ele irá fazer uma reforma da previdência e continuar algumas políticas do Temer para ajuste de conta, ele provavelmente fará.

---

Sinceramente uma das coisas que mais achei estranho é que ontem teve um garoto com uma arma em um colégio no Paraná atirando contra colegas quase igual nos EUA, em plena campanha com um candidato que a proposta mais famosa é o porte de arma mais fácil e a notícia virou nota de rodapé. Eu até entendo a ideia de não querer dar destaque para não incentivar outros casos e coisa e tal, mas não dá para ignorar a época em que estamos. A gente não tem menos massacre com armas que os EUA porque nossa sociedade é inerentemente melhor e mais sensata, mas porque o acesso a arma não é tão fácil.

Só agora vi esse tópico, tudo bem gente?
(pergunta retórica pq não tem como estar bem nesse momento político)

Essa entrevista do Datena mostra muito bem a ameaça de um golpe militar que estamos lidando, e piora com esse vice tão sem noção que até o Bolsonaro teve que mandar parar de dar entrevista.
Bem vindo ao tópico. Ainda temos um pouco de espaço nesse nosso bunker para o apocalipse, só não repare na bagunça.
 
O problema é que em 2002 Lula tinha o apoio de muita gente de centro-esquerda: O próprio FHC, Marina, Eduardo Jorge, etc. Muito desse pessoal já não está no partido, e só sobrou os loucos como Pimentel, Gleisi, Dirceu, etc >.<
 
yay mais gente!
Seja bem vindo ou bem vinda Rosebud
Curti o avatar .... me lembra do Mumei.. que fim deu ele?

O problema é que em 2002 Lula tinha o apoio de muita gente de centro-esquerda: O próprio FHC, Marina, Eduardo Jorge, etc. Muito desse pessoal já não está no partido, e só sobrou os loucos como Pimentel, Gleisi, Dirceu, etc >.<
É possivel que essas alianças (ou parte delas) sejam refeitas no segundo turno ... pq depois dessa campanha nem o PMDB mudaria pro lado do bolso se fosse o Alckmin.
 
O FHC sim (e acho que o Alckmin tbm), agora a Marina (e consequentemente o Eduardo Jorge)? Duvido muito, depois de tudo o que o PT fez com ela e depois do que ela fala que o PT representa: Establishment, corrupção, partido que cometeu inúmeros erros e não fez um pingo de autocrítica - na verdade indo completamente na direção oposta, faz o jogo antidemocrático, fala uma coisa e faz outra. Não tem condições, se eu fosse ela optaria pela neutralidade. Acho que até o Ciro poderia ser neutro tbm, ainda que o partido dele já está negociando apoio.
 
Neutralidade blz, mas se a marina se aliar ao bosta eu dou um pescotapa em todo mundo que disse que apoia ela, ok? =P

Neutralidade a essas horas tb é zuada, mas eu entendo no caso dela. Nos outros de centro ou esquerda fica mais dificil
 
O problema é que em 2002 Lula tinha o apoio de muita gente de centro-esquerda: O próprio FHC, Marina, Eduardo Jorge, etc. Muito desse pessoal já não está no partido, e só sobrou os loucos como Pimentel, Gleisi, Dirceu, etc >.<
Nessa disputa de quem pode ferrar mais o Brasil, tá difícil, mas o Haddad ganhando vejo um cenário ainda pior. Lembrando que independente do presidente, ano que vem ele terá que:

Resolver problema da fronteira com Venezuela/Boa Vista.
Reforma previdenciária.
Enfrentar provável greve de caminhoneiros.
Aumento dos juros americanos que vai dificultar a entrada de capital estrangeiro e, dependendo de como estará a questão de imposto, irá afugentar o capital daqui msm.

Isso no primeiro ano.

Como diria o Gugu Liberato... "Mto triste, mto triste"
 
Eu nao sei vocês, mas eu ja desisti de conversar com bolsominion. Nao há argumento, estatistica, fato, ou qualquer coisa que faça o cidadão dar uma mínima pensada no voto. Não é nem questão de mudar o voto, ele não conseguem nem mesmo admitir qualquer crítica ao mito.

O engraçado disso é que a midia veio babando pra cima dele esse fim de semana, mas nao tem a menor chance disso abalar seu eleitorado. Vai ser Haddad e Bozo no segundo turno.
 
O Ciro falou que o Bolsonaro é um monstro criado pelo PT. Como é que ele vai apoiar o "criador" da merda toda? Vai criar um problema maior ainda mais pra frente? Chuto que ele vai sair de cena e o partido correr atrás do rabo do PT para conseguir uns cargos e só kkkkk

A Marina pode até conseguir uma aliança mais programática (fim da reeleição, fim do foro privilegiado, prisão em segunda instância, medidas que reduzam a desigualdade homem x mulher, e medidas ambientais)... mas vamos ser sinceros, quem do PT ou Bolsonaro vai apoiar essas medidas? Até vejo o bolsobosta apoiando as 3 primeiras, e talvez a quarta com muito esforço, mas a quinta nem fudendo. Já no caso do PT, nem fudendo que eles vão apoiar as 3 primeiras medidas, e mesmo que eles digam que sim, seria muita ingenuidade da Marina acreditar que haverá mudança depois de 16 anos de "fala uma coisa mas faz outra"
 
Ah, eqto discutimos eleicoes o Temer vendeu mais reservas gigantescas de petroleo a preço de meia banana.

7 bilhoes de reais por 13 bilhoes de barris de petróleo. Se nao tivessemos a lei do Serra/PSDB/Temer, a Petrobras teria direito a pelo menos 4 bilhoes debilhoes de barris (so ficou com 1), o q valem, hj, mais de UM TRILHAO de reais.
 
Do you think that if Bolsonaro wins the elections he will be able to fulfil his promise of making guns accessible to citizens? Do people that vote him really want that? I feel that if that happens it would open the mother of all Pandora's boxes and Brazil will be even more fucked up than it already is for who knows how long.
 
Do you think that if Bolsonaro wins the elections he will be able to fulfil his promise of making guns accessible to citizens? Do people that vote him really want that? I feel that if that happens it would open the mother of all Pandora's boxes and Brazil will be even more fucked up than it already is for who knows how long.
Hmm I don't think he will make guns THAT easy to get (like anyone being able to buy on a mall), but the process will definetly be simplified.
 
Haddad vai sofrer pressão pra caralho dentro do próprio partido para ser mais radical
Não seria a primeira vez como uma notícia de hoje da Folha lembra, o Haddad briga com parte do PT há tempos e sempre por ele ser mais moderado. A diferença é que agora pelo menos ele que teria o poder da canetada, coisa que não aconteceu quando ele foi prefeito e dependeu da Dilma, por exemplo. Se não quiserem ler tudo basta ir para o final da notícia que tem os principais tópicos mencionados nela.

Haddad enfrenta embates e sofre intervenções do PT desde 2004

https://www1.folha.uol.com.br/poder...s-e-sofre-intervencoes-do-pt-desde-2004.shtml

Mario Cesar Carvalho
Artur Rodrigues
São Paulo

Não existe a expressão "idade mínima" no capítulo da reforma da Previdência do programa do PT.

A ideia era contemplada pelos economistas nos esboços e discussões internas, mas foi varrida por decisão da cúpula do partido. Justificativa: a base do PT se aposenta por tempo de contribuição e mencionar idade mínima é pior do que falar em corda em casa de enforcado.

Fernando Haddad, candidato à Presidência pelo partido, aceitou a imposição, mas mandou um recado de que não aceitaria passivamente a canga na sabatina Folha-UOL quando disse que não há "tabu" no debate da Previdência.

Discordâncias, embates e imposições têm sido a tônica da relação de Haddad com o PT desde que ele assumiu o primeiro cargo de destaque no governo Lula, o de secretário-executivo do Ministério da Educação em 2004. Os conflitos atravessaram o período em que foi prefeito de São Paulo (2013-2016) e não há o menor indício de que essa relação vá mudar numa eventual vitória petista.

Antes de ser ministro da Educação, Haddad havia criado um programa que trocava dívidas tributárias de universidades por bolsas de estudos para estudantes que não tinham como pagar a mensalidade, o ProUni, uma das vitrines do governo Lula.

Para Haddad, o programa aproveitava uma dívida que se arrastava há décadas por mais pobres nas universidades. O PT, porém, tinha outra visão do ProUni: era um afago em sonegadores contumazes, algo inadmissível para um partido de esquerda.

Lula, que arbitrava as disputas, ficou do lado de Haddad.

Embate ainda mais forte ocorreu quando Lula venceu a reeleição, em 2006. O PT queria tirá-lo do Ministério da Educação e colocar Marta Suplicy, mais afinada com a burocracia partidária, no cargo. Marta chegou a mandar um arquiteto planejar a reforma do gabinete, mas Lula manteve Haddad na pasta.

A primeira vez que Haddad foi chamado de "poste" ocorreu num desses embates com o PT. A base do partido no ABC, capitaneada pelo então deputado federal Devanir Ribeiro (PT-SP), queria trocar o reitor da Universidade Federal do ABC, nomeado por Haddad, por alguém ligado ao partido. Haddad resistiu e ganhou o apelido "poste" com o sentido de não ter jogo de cintura política para atender as demandas do partido.

Foi só em 2018, com a substituição de Lula como candidato a presidente, que poste passou a ter a acepção de substituto sem muitos atributos.

Com Dilma Rousseff na Presidência, a partir de 2011, Haddad perdeu em parte a proteção de Lula e começou a acumular derrotas tanto no MEC quanto na prefeitura.

Quando deputados conservadores anunciaram que o ministério havia criado o que chamavam de kit gay, em 2011, não bastaram as explicações de que se tratava de um material contra o preconceito. Dilma vetou o material para não desagradar a base evangélica que apoiava o PT.

O ápice dos conflitos ocorreu na Prefeitura de São Paulo. Em janeiro de 2013, data tradicional de reajuste das tarifas de transporte em São Paulo, Haddad teve que adiar o aumento a pedido de Dilma, que temia o impacto na inflação.

O represamento foi um desastre. Quando o aumento foi anunciado, as ruas foram tomadas por protestos do Movimento Passe Livre. Haddad buscou socorro no governo de Dilma porque a prefeitura não tinha de onde tirar recursos para congelar o preço da tarifa, segundo ele.

Propôs que Dilma revertesse um tributo sobre combustíveis para as prefeituras, e não para a União. Dilma se recusou e gerou uma das maiores derrotas de Haddad.

O partido impôs outra derrota de peso ao então prefeito no caso que ficou conhecido como a máfia dos fiscais.

Segundo investigação da Controladoria da prefeitura, criada por Haddad, o esquema implantado na Secretaria da Habitação diminuía o valor de impostos de prédios recém-construídos se o incorporador pagasse propina a um grupo que tinha ligações com Gilberto Kassab (PSD).

O prejuízo estimado era de R$ 500 milhões. A direção do PT ordenou que Haddad não deixasse as investigações chegar até Kassab porque havia riscos de ele deixar a base de apoio de Dilma.

O secretário de Governo de Haddad, Antonio Donato (PT), um dos homens fortes de sua gestão, aparecia entre os citados e pediu demissão. Para os petistas ficou galvanizada a imagem de que Haddad não estava nem aí para quadros tradicionais do partido. Os inquéritos contra Donato foram arquivados por falta de provas.

Um dos temas que mais geravam atrito com os petistas era a comunicação dos feitos da gestão. A área era chefiada pelo jornalista Nunzio Briguglio, amigo de Haddad, sempre cobrado por petistas para que a prefeitura anunciasse em blogs e veículos simpáticos ao PT. A gestão, porém, preferia jornais, rádios e TVs tradicionais.

Em outubro de 2014, após muita pressão petista, Haddad tirou de Nunzio o controle da verba de publicidade e passou para o secretário de Governo, Chico Macena, petista com bom trânsito no partido. Macena é o tesoureiro da campanha de Haddad e está sendo investigado sob suspeita de uso de caixa dois.

A bancada petista na Câmara também queria que Haddad fizesse mais ações na periferia, reduto dos petistas. Consideravam que programas como as ciclovias eram voltados à classe média.

Donato, que voltara à Câmara após pedir demissão na gestão, usou o plenário para atacar a falta de debate na criação de ciclovias. Para ele, a implantação devia ser debatida "não só com ciclistas, mas com moradores, comerciantes e todos os envolvidos, porque a rua não é só do ciclista".

Para piorar a situação com os petistas, Haddad mantinha relação amistosa o então governador Geraldo Alckmin"‚(PSDB), a quem elogiava. Ao deixar a prefeitura, disse que transmitia o cargo a João Doria como "a um irmão", o que desagradou sua base, uma vez que o tucano sempre fez duras críticas a Lula.

Por outro lado, Haddad culpou Dilma pelo descumprimento das metas. Na campanha de 2012, ele propagandeou que a parceria renderia R$ 9 bilhões, mas nem R$ 2 bilhões chegaram à cidade.

Petistas dizem que hoje Haddad está mais preparado para lidar com as pressões partidárias. Neste ano, ele aderiu à corrente majoritária do PT, a CNB (Construindo um Novo Brasil).

Os atritos de Haddad com o PT

ProUni
Haddad criou o projeto quando era secretário-executivo do Ministério da Educação, em 2005. O objetivo era trocar as dívidas tributárias das faculdades privadas por bolsas de estudos para alunos mais pobres.

O PT dizia à época que o projeto de Haddad beneficiava sonegadores de impostos. Setores do partido continuam atacando o ProUni, alegando que deixou donos de escolas milionários em troca de educação de baixo nível.

Corredores de ônibus
Haddad prometeu em seu programa para a prefeitura de SP criar 150 km de corredores de ônibus, o que reduziria o tempo de transporte. Seria um projeto similar ao de Bogotá, com operação inteligente das linhas.

Por conta das más relações que a então presidente, Dilma Rousseff, mantinha com Haddad, o programa recebeu apenas R$ 364 milhões de R$ 4,3 bilhões prometidos, e só foi possível construir ou requalificar 42 km de corredores na cidade.

Tarifa de transporte
Em junho de 2013, com as manifestações contra o aumento de tarifas, Haddad anunciou que iria pedir ajuda à presidente Dilma para manter o preço de R$ 3. Queria a municipalização de um tributo sobre combustíveis.

A presidente Dilma recusou a proposta feita por Haddad, de reverter para os municípios os valores arrecadados com esse tributo, a Cide, com o argumento de que a medida poderia ter impacto na inflação.

Comunicação
Área chefiada pelo secretário Nunzio Briguglio, jornalista próximo do prefeito, que focava recursos em veículos de comunicação conforme seu grau de alcance. Fernando Haddad costumava dar prioridade a reuniões internas de trabalho, sem muitas ações externas que renderiam notícias sobre as realizações da gestão.

Petistas queriam que a prefeitura destinasse recursos para veículos e blogs simpáticos ao partido. Também cobravam maior presença de Haddad nas ruas, principalmente na periferia.

Máfia do ISS
Controladoria criada pela gestão descobriu esquema de corrupção da máfia do ISS, que havia dado prejuízo de R$ 500 milhões aos cofres municipais. Envolvidos no esquema citaram pagamentos ao então secretário de Governo Antonio Donato, que deixou o cargo e, mais tarde, teria investigações arquivadas.

Para petistas, Haddad não teria dado apoio a Donato, figura influente no partido, aceitando que ele deixasse o governo sem resistência.

Relação com PSDB
Prefeito mantinha relação amistosa com Geraldo Alckmin (PSDB), a quem elogiava publicamente. Manteve o mesmo tom ao transmitir o cargo a João Doria (PSDB), o que disse que fazia como com um irmão.

A postura também não caiu bem no partido, que preferia mais combatividade, principalmente em relação a Doria, que sempre fez duras críticas ao ex-presidente Lula.

Núcleo do prefeito
Haddad sempre se cercou de um grupo de acadêmicos, técnicos e pessoas próximas, que não participam do cotidiano partidário do PT.

O prefeito ouvia mais o núcleo que as sugestões do partido, o que afetou sua gestão e sua popularidade, argumentavam petistas.
O Haddad tem potencial de fazer um governo como o Lula em 2002 se tiver apoio de partidos aliados, o maior problema na verdade é saber se ele terá esse apoio. Muito provavelmente com o fim da eleição ele procure parte do MDB e do centrão para ter certa governabilidade, resta saber se conseguirá outros partidos mais fiéis a causa da esquerda como seriam um PSOL ou PDT, que serviriam como um núcleo duro de resistência quando a relação com o centrão abalasse.

O bom de ir para um segundo turno contra o Bolsonaro é que de certa forma o discurso para o PT ir procurar apoio nos partidos "golpistas" e de outros partidos irem negociar com o PT fica fácil, é só anunciar como um acordo contra o autoritarismo. O PT procuraria a "parte boa" dos partidos golpistas e com isso governaria com os melhores como diria Marina para evitar a extrema-direita, já partidos como o PDT, PSOL e REDE poderiam apoiar o Haddad alegando que é preciso apoiar a democracia quando ela mais precisa de ajuda conseguindo algumas concessões e moderando o discurso petista.

Do you think that if Bolsonaro wins the elections he will be able to fulfil his promise of making guns accessible to citizens? Do people that vote him really want that? I feel that if that happens it would open the mother of all Pandora's boxes and Brazil will be even more fucked up than it already is for who knows how long.
Unfortunately, yes. There is a huge lobby for guns in the lower house, the only reason it doesn't go any further today is that the Senate and the Presidency are still sane in that regard, but if Bolsonaro wins that will change and then there will be only the Senate to protect us. However 2/3 of the Senate will change with this election, so that is not a huge guarantee. Also, it wouldn't be too hard for the president to buy out the senators votes, so I count more on the presidency to uphold the gun regulation we have today. If the president is pro gun, then I believe we will have lax regulation on guns in no time.
 
Last edited:
O Ciro falou que o Bolsonaro é um monstro criado pelo PT. Como é que ele vai apoiar o "criador" da merda toda? Vai criar um problema maior ainda mais pra frente? Chuto que ele vai sair de cena e o partido correr atrás do rabo do PT para conseguir uns cargos e só kkkkk

A Marina pode até conseguir uma aliança mais programática (fim da reeleição, fim do foro privilegiado, prisão em segunda instância, medidas que reduzam a desigualdade homem x mulher, e medidas ambientais)... mas vamos ser sinceros, quem do PT ou Bolsonaro vai apoiar essas medidas? Até vejo o bolsobosta apoiando as 3 primeiras, e talvez a quarta com muito esforço, mas a quinta nem fudendo. Já no caso do PT, nem fudendo que eles vão apoiar as 3 primeiras medidas, e mesmo que eles digam que sim, seria muita ingenuidade da Marina acreditar que haverá mudança depois de 16 anos de "fala uma coisa mas faz outra"
Ciro sabe que ele e o Haddad brigam por quase o mesmo eleitorado, por isso tá aumentando os ataques ao PT nessa reta final. Mas duvido muito que ele não vai estar apoiando no segundo turno

A Marina sinceramente não faço ideia. Mas acho que as vezes as pessoas esquecem que em 2014 ela passou a campanha toda falando que ela era a opção diferente, a nova política, não me misturo com PT/PSDB, etc e acabou apoiando o Aécio no segundo turno
Então não acho nada impossível ela se aliar ao PT
 
Ah, eqto discutimos eleicoes o Temer vendeu mais reservas gigantescas de petroleo a preço de meia banana.

7 bilhoes de reais por 13 bilhoes de barris de petróleo. Se nao tivessemos a lei do Serra/PSDB/Temer, a Petrobras teria direito a pelo menos 4 bilhoes debilhoes de barris (so ficou com 1), o q valem, hj, mais de UM TRILHAO de reais.
O certo era nem vender nada, o Brasil não deveria depender de petroleo e sim investir nas renovaveis que tem um potencial absurdo
 

Edigar

Banned
Member
User Banned (Permanent): Rationalising fascism.
Parece que flopou completamente o protesto petista disfarçado de ele não. Por outro lado, a manifestação a favor do Brasil está bombando.

Eu acho interessante que a maioria dos brasileiros que fazem parte deste fórum luta contra os seus próprios interesses. De um lado, temos um candidato que defende bandidos e ditaduras sanguinárias, de outro um candidato que vai lutar contra a criminalidade. Como é possível que vocês apóiem o Haddad?
 
Parece que flopou completamente o protesto petista disfarçado de ele não. Por outro lado, a manifestação a favor do Brasil está bombando.

Eu acho interessante que a maioria dos brasileiros que fazem parte deste fórum luta contra os seus próprios interesses. De um lado, temos um candidato que defende bandidos e ditaduras sanguinárias, de outro um candidato que vai lutar contra a criminalidade. Como é possível que vocês apóiem o Haddad?
Como é possível que você apoia tortura?

Outra, maioria do pessoa aqui não apoia o PT, mas tem principios e nunca apoiaria o excremento de ser humano que é o 17
 
Parece que flopou completamente o protesto petista disfarçado de ele não. Por outro lado, a manifestação a favor do Brasil está bombando.

Eu acho interessante que a maioria dos brasileiros que fazem parte deste fórum luta contra os seus próprios interesses. De um lado, temos um candidato que defende bandidos e ditaduras sanguinárias, de outro um candidato que vai lutar contra a criminalidade. Como é possível que vocês apóiem o Haddad?
Grande flop.

RJ


SP


Eu acho interessante que a maioria dos brasileiros que fazem parte deste fórum luta contra os seus próprios interesses. De um lado, temos um candidato que defende bandidos e ditaduras sanguinárias, de outro um candidato que vai lutar contra a criminalidade. Como é possível que vocês apóiem o Haddad?
Acho que ninguém, aqui de fato apoia o Haddad. A gente só é contra o candidato que defende bandidos e ditaduras sanguinárias (o seu).
 
Last edited:
Mais alguém desestruturado por causa dessa eleição?

Eu me julgo um cara ponderado. Minha família é extremamente conservadora, enquanto eu sou um cara gay que tende pra esquerda socialmente, mas sempre tento me colocar no lugar deles. Entendo o antipetismo, entendi a cegueira do "a culpa não é minha, eu votei no aécio" etc. Nunca me ofendeu ou atingiu a escolha dos meus familiares em um candidato, ou como apoiam esse candidato, mas essas últimas semanas estão me afetando muito mais do que eu imaginei. Dá até um pouco de vergonha, me sinto um adolescente ateu que ouve "deus te abençoe" e grita "dEUS NAO EXISTE, VÓ".

Mas é foda. Eu não brigo pra me poupar (e porque sei que não funciona), às vezes aponto algumas falácias nos argumentos do meu irmão ou da minha mãe, mas parece que tô falando com a parede. Já me falaram várias vezes que não concordam com o discurso homofóbico do cara, mas cada B17 no grupo da família dá uma pontadinha no peito.
 
Top